Skip to content

5 cidades brasileiras entre as mais ecológicas do mundo

Segundo o relatório do Green City Index (Índice de Cidade Verde), cinco das seis cidades com melhor desempenho na America Latina são brasileiras:

. Curitiba

. Rio de Janeiro

. Belo Horizonte

. São Paulo

. Brasília

Entre elas, destaca-se Curitiba, que segundo as avaliações do índice está “bem acima da média”. As outras quatro cidades estão “acima da média”.

A pesquisa, realizada em mais de 120 cidades ao redor do mundo, mede 30 indicadores divididos em 8 categorias diferentes: papel do governo nos assuntos ambientais, qualidade do ar, dióxido de carbono (CO2), energia, água, desperdícios e uso da terra, transporte e prédios.

Alguns deles são quantitativos e outros são avaliações qualitativas de políticas ambientais das cidades.

Um dos fatores comuns entre todos os avaliados nas cidades brasileiras é a forte política ambiental. Este ponto aparece claramente quando os indicadores quantitativos são tirados da análise. Assim, essas cidades qualificam igual ou melhor quando são considerados só os indicadores de políticas.

1. Curitiba

O líder claro da America Latina. É o lugar de nascimento do Bus Rapid Transit (BRT) e da primeira grande rua pedestre do Brasil. A sua visão ambiental é consistentemente forte e políticas ambientais estão entre as melhores do índice em cada categoria.

Desde 2009, por exemplo, a autoridade ambiental da cidade tem estudado a taxa de absorção de CO2 nos espaços verdes de Curitiba, e medido as emissões de CO2 na cidade.

A chave do desempenho destacado de Curitiba é uma longa historia de fazer um tratamento holístico do ambiente, o que é pouco usual na região.

O planejamento integrado permite que o bom desempenho em uma área ambiental crie benefícios em outras. Por exemplo, o transporte público bem sucedido teve uma forte influência nos resultados da qualidade do ar de Curitiba.

Outra iniciativa destacada de Curitiba é o seu agora reconhecido programa de reciclagem, lançado em 1989. Os residentes separam materiais recicláveis que a cidade coleta regularmente nas moradias.

 

2. São Paulo

Tem um dos planos de ação mais robustos da America Latina contra a mudança de clima.

A produção de eletricidade é baseada totalmente na energia hídrica e não gera emissões de gases de efeito estufa, o que a coloca bem acima da média nessa categoria.

3. Belo Horizonte

Se desempenha bem por causa dos seus prédios ecológicos e políticas de qualidade da água e do ar. Além disso, a legalização da coleta de lixo, teve um amplo impacto ambiental e também proporciona benefícios econômicos e sociais pros catadores de lixo.

 

4. Rio de Janeiro

Se destaca pelas suas políticas de energia limpa.

Uma nova área para lixo será destinada a reduzir as emissões de CO2 em torno de 1.4 milhões de toneladas, capturando gás metano.

Junto a Curitiba, as duas tem as redes de transporte público mais extensas, com um estimado de 8,7 km por km2 e 8,5 km respectivamente, sendo a média do índice por volta dos 5km.

 

5. Brasília

Seu bom desempenho está baseado num baixo índice de perdas de água, alto tratamento de águas de esgoto, baixas concentrações de dois dos três gases poluentes medidos e forte histórico de gestão ambiental.

Com a totalidade da sua eletricidade sendo produzida a partir de fontes renováveis, a cidade tem uma das menores taxas de emissões de CO2 com origem na eletricidade.

 

Os assuntos ambientais tem recebido uma prioridade crescente, e mesmo que ainda existem muitos desafios ambientais de longa data, o fortalecimento das políticas é uma indicação de prováveis melhorias na situação no futuro.

Acesse aqui e conheça os produtos da Barbieri do Brasil

* Baseado no Green City Index Report, elaborado pela Economist Intelligence Unit.

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *