Skip to content

As graves consequências de não atender as Normas Técnicas

Segundo a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), uma norma é: “Um documento estabelecido por consenso e aprovado por um organismo reconhecido, que fornece regras, diretrizes ou características mínimas para atividades ou para seus resultados, visando à obtenção de um grau ótimo de ordenação em um dado contexto”.

A ABNT é uma entidade privada e sem fins lucrativos, membro fundador da International Organization for Standardization (Organização Internacional de Normalização – ISO).

O objetivo das normas técnicas é basicamente assegurar a qualidade, segurança, confiabilidade, eficiência e intercambiabilidade, sem perder de vista o respeito ambiental e um custo econômico competitivo.

Com base no documento “Texto de Referência do Programa Setorial da Qualidade dos Componentes para Sistemas Construtivos em Chapas de Gesso para Drywall” emitido pela Associação Brasileira dos Fabricantes de Chapas para Drywall, serão analisados os principais problemas ocasionados pelo uso de perfis de aço que não atendem às normas técnicas.

 

1. Espessura inferior à mínima exigida

Como é sabido, para uma condição de carga definida, as solicitações de tração e compressão numa peça serão maiores quanto menor seja a sua área transversal. No caso dos perfis, a espessura é uma das dimensões que determinará essa área submetida às cargas.

Se a espessura da peça não fosse a mínima exigida pela norma, o perfil apresentará uma baixa resistência mecânica. Essa condição poderá resultar em deformações na montagem e durante a vida útil da peça, causando empecilhos para os instaladores ou até sérias falhas de natureza estruturais.

Portanto, garantir a espessura mínima especificada é fundamental para a integridade de qualquer estrutura.

 

2. Camada de zinco inferior à mínima especificada

A fim de garantir uma vida útil compatível com a maioria dos possíveis destinos da construção, os perfis de aço precisam de uma camada de proteção contra a corrosão.

A norma técnica estabelece a massa mínima que essa camada de revestimento deve ter. Sendo que essa proteção dura enquanto existe zinco, do tipo “por sacrifício”, quando ele é consumido ou sacrificado completamente, inicia-se a corrosão do ferro.

Ao longo do tempo a corrosão do material base irá enfraquecendo a peça e conseguintemente a estrutura toda, o que poderia resultar em graves consequências.

 

3. Características geométricas inadequadas

A correta montagem dos componentes que formam uma estrutura depende em grande parte das características geométricas dos mesmos.

Por essa razão as normas técnicas estabelecem as especificações das peças que devem ser comprovadas através da análise dimensional.

Cada elemento possui uma função determinada que requer de características e dimensões apropriadas. As folgas inadequadas podem comprometer ou até impossibilitar a montagem.

Além dos possíveis problemas durante a montagem, a geometria defeituosa pode gerar solicitações não contempladas no desenho original que façam da estrutura uma verdadeira armadilha pros usuários.

 

Portanto, podemos afirmar sem dúvidas que o não cumprimento dos requisitos definidos nas normas resultará em um desempenho insatisfatório dos produtos ao longo de sua vida útil.

2 Comments

  1. […] Existem varias características criticas na constituição de uma peça que fazem dela o elemento apropriado para uma função específica dentro de um sistema determinado. Algumas das mais óbvias são a geometria, o material e peso. Geralmente essas características são regulamentadas por normas e especificações técnicas. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *