Skip to content

Sistema Drywall: a montagem é tão importante quanto os componentes

O sistema drywall foi desenvolvido nos Estados Unidos no final do século XIX e em nosso país ganhou destaque apenas nos últimos 20 anos. Hoje o sistema cresce em volume dentro da construção civil gerando a necessidade de cuidar das normas vigentes e das boas práticas de produção para os materiais que compõem o sistema e também de projeto e procedimentos executivos para montagem.

No ano 2000 foi fundada a Associação Drywall com o objetivo de difundir a tecnologia drywall em toda a cadeia de negócios da construção civil mantendo programas de apoio e divulgação para os grupos acadêmicos, consumidores, imobiliários e profissionais.

Desde 2004, a Associação vem implementando um Programa Setorial da Qualidade que avalia a conformidade dos componentes envolvidos em sistemas construtivos para drywall para que o sistema apresente um desempenho satisfatório contribuindo para a segurança estrutural e normativo ao longo da sua vida útil.

Este Programa segue o regimento do sistema de qualificação de materiais componentes e sistemas construtivos (SiMaC) do Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade do Habitat do Ministério das Cidades do Governo Federal (PBQP-H).

A normalização adotada para o referencial técnico, visa controlar e atribuir o rendimento do sistema em todos os componentes:

  • placas de gesso acartonado.
  • perfilados de aço.
  • feltros de lã de vidro.
  • dispositivos de sustentação para forros.
  • juntas com fita de papel.
  • lãs de PET.
  • massas.

Independente de cada componente do sistema estar coberto por uma norma específica, muito se fala individualmente dessas normas e pouco se fala daquela que une os componentes do sistema e quegarante o nível de desempenho e estabilidade estruturalnas diversas aplicações a que se destina.

Essa norma essencial que estabelece os critérios fundamentais para fazer uma correta utilização dos componentes é a ABNT 15.758:2009 – “Sistemas construtivos em chapas de gesso para drywall – Projeto e procedimentos executivos para montagem – Partes 1,2 e 3: Requisitos para sistemas usados como paredes, forros e revestimentos”.

A ABNT 15.758:2009trata especificamente dos procedimentos executivos para montagem de forros, paredes e revestimentos em drywall.

Atender aos procedimentos, modulações, espaçamentos e tipologias fixadas e ancoradas corretamente é de fundamental importância, tanto quanto a escolha dos materiais que atendem as normas vigentes. Todos os envolvidos na cadeia devem buscar atender aos requisitos do produto e desenvolvimento de mercado, cabendo aos especificadores, montadores, construtores, instaladores e empreiteiros o cuidado para seguir e trabalhar segundo estas normas, garantindo a seriedade e continuidade do crescimento sustentável deste segmento.

 

Acesse aqui e conheça os produtos da Barbieri do Brasil

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *